Ogre Beer – Curitibana de coração e receita

Seja bem vindo(a)!

Tudo bem ai? Família?

Vocês sabem e a gente adora repetir: Curitiba é uma Meca da Cerveja. Micro e pequenas cervejarias daqui  produzem excelentes receitas, acompanhadas  sempre de muita personalidade. Hoje vamos falar de um rótulo curitibano que tem tudo isso:  a Jacu do Mato, da Ogre Beer. Saca só:

Jacu do Mato. Cerveja com personalidade, muito aroma e uma porra alcoólica

Jacu do Mato. Cerveja com personalidade, muito aroma e uma porrada alcoólica

O nome pode assustar de primeira, mas fique tranquilo.

A Jacu do Mato possui 8,7% de graduação alcoólica e 40 IBU´s.

A Jacu é uma Malt Liquor com adição de melado de cana de açúcar e pinhão, pra deixar a receita com um toque bem curitibano. Liquido translúcido e de coloração marrom clara com boa formação de espuma. O creme se dissipa devagar e uma fina camada acompanha durante todo o gole. Um caminhão de malte deixa o aroma com muito açúcar queimado e abre espaço para o  pinhão chegar de leve. Tímido, mas presente.

Durante o gole, a Jacu do Mato apresenta um liquido aveludado, “grosso” e onde o caramelo do malte, aliado ao melado de cana, deixam um doce discreto que é quebrado pelo pinhão e toda a carga de lúpulos, que trazem um equilíbrio muito gostoso. Um amargor se faz presente em segundo plano e o álcool te traz a realidade. Pare, respire, dê um tempo e entre de novo nesse carrossel de aromas e sabores.

Olhe para esta espuma, que coisa divina!

Olhe para esta espuma, que coisa divina!

Excelente para dias frios, como os de Curitiba. Você se sente quente e mais leve após uma Jacu do Mato. Nossa indicação é  aprecia-la sozinha ou com um bom Barreado (comida típica paranaense).

Aparência: 4/5
Aroma: 8/10
Sabor: 8/10
Paladar: 4/5
Conjunto: 15/20
Geral: 3,9/5

Compramos ela no Clube do Malte, em uma promoção que eram duas garrafas e uma taça. Foi um bom investimento, acredite! Eles não tem mais o pack, mas podem comprar a taça através deste link http://oferta.vc/o3Rh.

_______________________________________________________________________

Ogre Beer

Cerveja sem frescura!

A Ogre Beer foi criada em 2012, mas a história começa antes. Carlos Manuel, Ricardo Seara e Sebastião Singer começaram a produzir cervejas de panela como hobby. Um ano após esquentar as panelas, participaram do Concurso da Eisenbahn vencendo a competição com a São Seba, uma Belgial Dubbel com adição de pimenta rosa. Após muitos pedidos, abrem oficialmente a Ogre Beer.

O nome reflete justamente o pensamento dos sócios: Ogre Beer, cerveja sem frescura. “Cerveja não precisa ser toda elitizada como o vinho” comenta Carlos. Para cerveja não existe o politicamente correto, existe o “beba sem mimimi”.

Atualmente são 6 rótulos sendo 3 sazonais:

  • Caldo de Bituca:Uma Rauchbier com um excelente propósito: Drinkability. Ouro no Concurso Brasileiro de Cervejas em 2014, categoria Session Beer. 
  • Chaparrita: Uma Witbier com um blend de três tipos de pimenta.
  • Django Cigano: Uma cerveja que é bem lupulada mas foge das tradicional. Trata-se de uma Belgian IPA com adição de 4 tipos de lúpulos: Ella, Cascade, Fuggles e o Sorachi Ace. São 76 IBU´s uma pancada de aromas e sabores.

Sazonais

  • Über Lager: Não, não é colaborativa com o aplicativo de táxi particular. É uma California Commom (que vamos pesquisar, comprar e escrever aqui). Uma Lager leve mas trazendo aromas frutados. Excelente para dias quentes!
  • Brown Spider´s:Uma versão turbinada do estilo Brown Ale. Grandes doses de lúpulos e maltes, trazendo notas de caramelo e toffee. Homenagem, singela, a um ícone da cidade de Curitiba: A aranha marrom. 
  • Jacu do Mato:Nossa convidada de hoje.

Pouco a pouco nós do CWBeerfood vamos experimentando as cervejas da Ogre Beer e colocando aqui. Começamos muito bem com á Jacu do Mato, diga-se de passagem.

Saúde!

 

Deixe uma resposta