Growler Brasil – Enchedora de growler itinerante

Fala galera!

Tudo bem com vocês?

Outro dia em uma conversa com alguns confrades de cerveja artesanal, escutamos a seguinte frase: “Curitiba é a capital do growler, os caras não param!“. Estamos aqui para falar que sim, a gente aqui não para!

Hoje vamos falar de uma ideia sensacional que a alguns meses tem rolado em Curitiba: Growler Brasil, a primeira enchedora de growler itinerante. Sim, isso mesmo que você leu, sobre 4 rodas! Aproveitamos para atualizar a matéria.

Continue lendo nosso texto para saber mais!

Já segue a gente no instagram? Clique aqui e veja mais fotos e em breve saiba das noticias cervejeiras por lá também!

Vamos lá!

 

Growler Brasil

Growler Brasil - Facebook Oficial (2)

Growler Brasil – Facebook Oficial

 

O idealizador da ideia é o William Fleming, proprietário do Templo da Cerveja aqui de Curitiba. Segundo ele, a ideia nasceu após observar a grande movimentação de mercado em Curitiba na busca por novidades que envolvam a cerveja artesanal. Além disso, suas observações dos concorrentes que também carregam growlers e os cuidados quase inexistentes em grande parte deles. Porque não sanar os contras de quem carrega seu recipiente com chope fresco?

De inicio a ideia era comprar apenas uma enchedora contra pressão, porém são duas lojas Templo da Cerveja e uma delas ia ficar sem. Por que então não criar algo que fosse itinerante? Uma Kombi, enchedora contra pressão, lugar para lavagem e sanitização do recipiente, alguns barris e muito trabalho! Nasce então a Growler Brasil.

Aproveitando o embalo: Vai rolar o Growler Brasil Station. Trata-se de um lugar fixo onde você pode carregar seu garrafão com mais de 12 opções ontap. Tudo baseado nesta maquina própria! Mais informações em breve

Growler Brasil - Facebook Oficial

Growler Brasil – Facebook Oficial

 

Como funciona?

O Growler Brasil trabalha de duas formas:

  1. Você não possui growler: Calma, isso não é impeditivo! Essa garrafinha simpática (que parece um reagente químico da Merkel hahaha) é vendida ao custo de R$10,00. Tem volume de 1 litro e possui uma tampinha interna que faz a vedação e impede que o CO2 vaze.
  2. Você já possui growler: Muito bem! Basta trazer seu recipiente que o pessoal lava e sanitiza na hora. Não importa o estilo, material (vidro, cerâmica ou alumínio) e nem o volume (500ml, 1L, 2L, 3L ou 5L), pessoal enche tranquilamente.

Para te ajudar, caro leitor, fizemos uma lista de perguntas e respostas. Saca só:

  1. Eles cobram a mais se não for o growler deles? Não, mesmo preço!
  2. Aceitam cartão? Sim, crédito e débito.
  3. E o chope fica fresco? Sim, fizemos um teste. Enchemos com Hop Arábica da Morada Cia Etílica e guardamos durante 13 dias na geladeira, totalmente esquecida. Ao abrir, a carbonatação permaneceu quase inalterada, aromas e sabor muito presentes.
  4. Qual o valor do litro? Toda semana mudam os chopes e claro, os preços de cada um. Clique aqui e fique por dentro da página deles com mais informações e novidades.
  5. Quantas opções disponíveis? Ao que consta, são 4 ou 5 opções dependendo da semana.Toda semana o tap list muda.
  6. Posso comprar apenas um copo de chope? Sim, eles tem essa opção e até o copo plástico, mas o melhor custo beneficio é comprar logo 1L e ser feliz! Larga mão de ser enjoado 🙂

A imagem abaixo é nossa primeira experiência. Hop Arábica esquecida durante 13 dias na geladeira. Resultado? No ponto!

Growler Brasil - Facebook Oficial (4)

 

Ideias boas que envolvam cerveja artesanal e gastronomia passam pelo CWBeerfood!

Vida longa ao Growler Brasil!

Saúde

André

André

Fundador em cwbeerfood
André

Últimos posts por André (exibir todos)

3 thoughts on “Growler Brasil – Enchedora de growler itinerante

  1. João Pedro

    Gostaria de trazer esta ideia para minha região, Minas Gerais (Sudoeste)

  2. […] Brasil: Garrafões de 1L personalizados. Custo? Incríveis 10 reais! Clique aqui para ler a matéria que fizemos sobre […]

  3. […] quando comentamos aqui no blog sobre uma Kombi enchedora de growler itinerante? Clique aqui e leia esta matéria […]

Deixe uma resposta