Colaborativa entre cervejarias e padaria resulta na primeira Kvass

Carissimxs!

Tudo bem?

Chegou aos principais bares de cerveja artesanal de Curitiba a Hopnyk Kvass, primeira produzida no Brasil em seu estilo. É um fruto de parceria entre as cervejarias Ogre Beer, ØL Beer, Vosgerau e a Slow Bakery/La Panoteca de Curitiba, e baseada no estilo Kvass, bebida tradicional do Leste Europeu feita a base de pão torrado.

Por que um Kvass?

“O Kvass nasce da tradição universal do aproveitamento de alimentos. Quando o pão ficava duro demais para comer, era usado como base para um fermentado”, explica Carlos Manuel, sócio proprietário da Ogre Beer.

Tradicional dos países eslavos e do Leste Europeu, a bebida é de fácil acesso por lá, com no máximo 2% de álcool, levemente ácida, e na sua forma tradicional também leva condimentos, especiarias ou frutas passas, além do pão de centeio.

“Nossa cerveja não é apenas inspirada no Kvass. Não se trata de analisar aquele produto e fazer algo que lembre ele. Realmente inserimos pão na receita, fazendo dela um Kvass de verdade”, conta Carlos.

 

 

Isadora Neier, da ØL Beer, complementa: “Além disso colocamos mais centeio, malte de cevada e subimos para 4% de álcool, com lúpulos Magnum e El Dorado, fazendo esse híbrido delicioso entre um Kvass e uma Session Rye Ale. Assim adicionamos um toque de aromas cítricos e frutados dos lúpulos americanos.”

“A ideia de fazer uma colaborativa surgiu após um evento que fizemos na Vosgerau com as três cervejarias, e chamamos o pessoal da Panoteca para desenvolver o pão para nosso Kvass. E buscamos algo que traduzisse esse espírito: de uma cerveja feita entre amigos, para ser consumida também entre amigos”, diz Carlos.

A cerveja

Para chegar no resultado desejado, a equipe contou também com a ajuda do Oscar Luzardo, especialista e pesquisador de pães da a Slow Bakery e da loja La Panoteca. Ele ajudou na parte técnica a encontrar os aromas e sabores do pão que serviria de base para a cerveja.

A cerveja é leve, com 4% de álcool, de cor dourada, turva e com boa espuma. Traz notas de panificação e condimentadas no aroma e sabor, que vem do pão e do centeio, com leve acidez. Também tem destaque para os lúpulos cítricos norte-americanos e amargor mediano, com final seco. “Ideal para beber durante um jogo de futebol, mais a prorrogação e os pênaltis!”.

Carlos também conta que a ideia foi fazer uma cervejas diferente, do risco e do novo. “A ideia é tirar o consumidor do seu centro, fazer cervejas que mexam com ele. Para a gente não faz muito sentido lançar mais uma American Pale Ale no mercado”, explica.

Onde beber?

 

 

Após apresentar a Hopnyk Kvass em evento fechado ocorrido no dia 14 de junho na Panoteca, a cerveja está disponível simultaneamente em diversos bares de Curitiba, Região Metropolitana e Ponta Grossa.

Entre eles os taprooms das cervejarias Ogre Beer (Backyards Soho – Rua Fernando Simas, 47 – Curitiba), Ol Beer (Alameda Arpo, 1569 – São Jose dos Pinhais) e Vosgerau (Rua Julio Cesat Setenareski, 350 – São Jose dos Pinhais).

Saúde!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.