Cervejaria Wäls – Barrel Wheat – Strong Wheat Ale

Olá,

Tudo certo por ai?

Muito se fala da Cervejaria Wäls, para mal ou para bem. Depois da fusão com a Bohemia, da AmBev, a cervejaria mineira passa a integrar o portfólio do maior grupo cervejeiro do mundo, também chamado de AB-InBev. Algum tempo depois, a Wäls lança o Mad Lab, um clube de assinaturas com rótulos exclusivos da cervejaria, algo como experimentos. 

Tive a sorte de pegar rótulo que deu super certo, a Barrel Wheat, uma Strong Wheat Ale com maturação em barril de bourbon.

Aproveitando, que tal apoiar nosso trabalho nos seguindo em nossas redes sociais?
Instagram
Facebook

Barrel Wheat

Wals - Barrel Wheat

 

Tenho me tornado cada vez mais fã de cervejas com maturação em madeira e não necessariamente precisa ser uma Imperial Stout. Barley Wine, Imperial IPA e outros estilos ficam sensacionais depois de um tempo descansando em barris de madeira. Melhor ainda se o barril armazenou alguma outra bebida antes como conhaque, vinho tinto, whisky, bourbon e afins. 

Posso citar alguns excelentes exemplos que sugiro a você, caro leitor, procurar, comprar e apreciar. 

  • KBS – Founders
  • Double Perigosa Wood Aged – Bodebrown
  • Wee Heavy Au Syrah – Bodebrown
  • Saison Pritemps – Dádiva

 

Wals - Barrel Wheat

 

Mas falando sobre a cerveja

Vertida na taça, muito bonita por sinal, apresentou coloração bordo com espuma pequena e com boa persistência. Alias, bonita cor… líquido calmo.

No nariz, o aroma é nitidamente complexo. Coco queimado, baunilha, madeira, bourbon, madeira, vinílico… nossa, delicioso. Uma cerveja que te exige calma, paciência, atenção para você se ligar no que ela vem te oferecer.  O álcool, no caso 12%, é quase totalmente controlado, mas mew, quem liga?

Na boca, o sabor também é muito complexo. Bourbon, vinilico, coco queimado, possível melaço e sutil amargor de lúpulo, isso porque segundo a garrafa temos 100 IBU neste rótulo. Tudo de distinção precisa, mas como eu falei, precisa ter calma, paciência… Deliciosa.

Licorosa, corpo alto, amargor de lúpulo sutil quase mediano, muito por causa da potencia da madeira, acredito eu. Percepção alcoolica mais alta, mas ainda sim, sem agressividade. Final é licoroso, amadeirado e com suculencia suave.

Cerveja excelente, quem ainda tiver, guarda por uns anos e vai vendo a evolução dela.

Saúde!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.