Cervejaria Imigração – Double IPA com Cryo Hops

Turma

Tudo bem?

Continuamos a falar sobre alguns rótulos da cervejaria Imigração, do Rio Grande do Sul. Hoje vamos trocar algumas ideias sobre a Double IPA com adição de cryo hops. Vamos falar mais adiante sobre que raios seria isso.

Aproveitando, apoie nosso trabalho nos seguindo em nossas redes sociais!

Instagram
Facebook

Double IPA com Cryo Hops

Double IPA c/ cryo hops - imigração

Antes de mais nada, o que seria o tal cryo hops? Segundo o site YCHhops (norte americano): 

Cryo Hops, ou pó de lupulina, foi desenvolvido pelo chefe da Yakima – Hopunion e é o que há de mais avançada tecnologia no processamento de lúpulos no mundo. Usa uma tecnologia proprietária cryogênica de separação de todos os componentes do lúpulo que resulta na criação de dois subprodutos: o LupuLN2® e os degetos de folhas.

Ou seja, trata-se de um óleo concentrado com o que tem de mais importante em um lúpulo. Dessa forma, você pode usar doses cavalares desta plantinha do amor sem que haja um resinoso ao fundo. Ao menos essa é a ideia. Segundo consta, durante os primeiros ensaios em pesquisa e desenvolvimento, alguns cervejeiros relataram características “suculentas”.

Aqui no Brasil algumas cervejarias começaram a trabalhar com este pó de lupulina, assim chamado por aqui. Além da Imigração, Three Monkeys e Heróica se aventuraram por estas bandas.

Double IPA c/ cryo hops - imigração

Falando sobre a cerveja.

Vertida no IPA Glass, apresentou bonita coloração alaranja com boa formação de espuma, densa, cremosa e de boa retenção.
Aroma é nitidamente gramíneo, herbal com toques citricos ao fundo. Uma leve percepção alcoólica é percebida. A trinca de lúpulo neste caso foi Mosaic, Ekuanot e Simcoe. Sinto falta de uma percepção aromática que me lembrasse mais cítrico e tropical.

Na boca, um centro maltado abre para um amargor pungente, firme e resinoso. Herbal, suave cítrico e bastante gramíneo surgem acompanhados de percepção alcoólica leve porém indiscreta.

Baixo/médio corpo, textura pouquíssimo aguada e boa carbonatação. Drinkability médio. Final é amargo, resinoso com toques de grama. Amargor, este na casa de 90 IBU e graduação alcoólica em torno de 8,0% fecham todo conjunto.

A ideia é boa. Precisa brincar mais com a base de maltes que compõe e tomar cuidado com a trinca de lúpulos que precisam casar entre sí. 

Saúde

Deixe uma resposta