Capitan Kirk – Chris Kirk, Bodebrown e Providência

Fala galera!

Tudo bem por ai?

Hoje vamos falar de uma cerveja edição limitadíssima e só para os sortudos que tiveram a oportunidade de dar um pulo na Bodebrown. É a Capitan Kirk, colaborativa entre as cervejarias Bodebrown,  Providência  e o cervejeiro norte-americano Chris Kirk.

Saca só!

 

Capitan Kirk!

 

capitan kirk

 

Sim meus caros amigos, estamos falando de uma cerveja que leva um nome importantíssimo para a galaxia, o Capitan Kirk. E esse nome não foi escolhido a toa, já que um dos criadores desta receita se chama Chris Kirk.

A ideia nasceu de uma passagem do Chris pelo Brasil. Durante a produção colaborativa, nasceu a ideia do nome.

 

Sobre a Capitan Kirk

 

Capitan Kirk

 

Trata-se de uma Pale Ale com 4,3% de graduação alcoólica e 43 IBU´s de amargor. Uma cerveja de coloração âmbar com boa formação de espuma – de baixa persistência – restando uma fina camada que te acompanha durante todo o gole. A receita utilizou lúpulos Galaxy e East Kenty, tanto durante a brassagem quanto no processo de dry hopping.

Ao abrir o growler (sim, só teve 1000 litros dessa belezura…e em chope) um aroma intenso bem cítrico lembrando limão siciliano, casca de laranja e um leve maracujá ao fundo. Ainda poderia citar em segundo plano um leve herbal.

No paladar estas notas se repetem de forma mais amena e o herbal volta de forma mais evidente. Um leve amargor preenche o palato mas logo é equilibrado com o caramelo do malte. No final do gole, um retrogosto levemente amargo e seco, mas sem agressão. Uma cerveja com bom corpo e carbonatação, sendo fácil de beber, além de leve. Sinceramente, uma Pale Ale indicada para quem está no começo da sua jornada cervejeira, por ser tranquila e bem agradável.

Uma pena disponibilizarem apenas 1000 litros. Vamos torcer para que ela volte e, quem sabe, seja engarrafada. 

Saúde!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.